sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Sons do Cacete!

Após prolongada ausência, os Sons do Cacete! têm o prazer de regressar a tão bela casa. Quem não gostar desta é palerma.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Ídolos


Não se pode dizer que as noites de domingo sejam muito animadas. A perspectiva de levantar cedo e ir trabalhar no dia seguinte, depois de dois maravilhosos dias de remanso, é, por si só, suficientemente deprimente para arruinar todo este dia. Que até nem tem culpa. Assim, imbuído deste espírito, decidi ontem enrolar-me numas mantinhas, calçar umas meias quentes, preparar um cházinho e umas bolachas e ver o programa "Ídolos". De referir que segunda-feira não trabalho, mas achei por bem mostrar a minha solidariedade para com os que trabalham, juntando-me deste modo à depressão colectiva.

Para quem está deprimido, ver o Ídolos nesta fase pode já não ser a terapia indicada. Isto porque o programa se aproxima do fim e os concorrentes que sobram são, em teoria, todos eles muito bons. Muito provavelmente melhores naquilo que fazem do que você. Já não há cromos, já não há azeitolas e do pessoal esquisito só sobrou o Carlos.

Até os membros do Júri parecem aperceber-se que, neste momento, representam pouco mais que bric-à-brac decorativo, não decidindo patanisca. E, como tal, desenvolveram uns interessantes padrões discursivos. O desafio é definir, em cinco linhas, o que cada um deles representa e diz todas as sacanas de todas semanas.

Manuel "Agente de Viagens" Moura dos Santos - Dedica-se a identificar qual a praia adequada para cada concorrente. Por norma é mau e parece-me que alguém da produção lhe deve dinheiro.

Roberta "Psicóloga" Medina - O seu papel é avaliar estados de espírito. "Tem vindo a parecer mais triste, hoje cê me pareceu mais solto, com mais alto-astral...", por aí. É sempre mais simpática para o Filipe.

Laurent "Ou tens ou não tens" Filipe - Para este elemento o Mundo explica-se por timbres. A Diana tem um timbre bonito, mas a Madonna não tem. Há timbres agradáveis, únicos, suaves, simpáticos etc. É mais bonzinho que o Manuel.

Pedro "O Constatador..." Boucherie "...Do Óbvio" Mendes - Gosta de enumerar factos históricos relativos às músicas. Mas a sua principal função é realçar características dos candidatos que, no seu entender, deveriam ser do seu auto-conhecimento, terminando com a catch-phrase "Sabes disso, não sabes?!"

Dito isto, gostava que ganhasse a Diana.



sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

O Coelho Que Não Saiu da Toca


Nada melhor para dar continuidade a um post sobre talk shows humorísticos do que um post que mantenha a capacidade de provocar gargalhadas descontroladas, daquelas que provocam lágrimas nos olhos e ligeiras contracções no diafragma. Assim, como tema, escolhi a Política.

Não sei quantos de vós tiveram oportunidade, ou interesse, de ver a entrevista dada por Pedro Passos Coelho (PPC) ao programa Grande Entrevista, de Judite de Sousa.


Eu, confesso, fui uma dessas pessoas. Por três razões: primeira, porque acredito que todos têm direito a uma chance. Que raios, se até Pedro Santana Lopes teve a sua como Primeiro-Ministro, porque não conceder uma a Pedro Passos Coelho? Segunda, e no seguimento da primeira, porque desconheço que ideias concretas tem PPC para os problemas do país. Está bem, é liberal. Mas isso, supõe-se, são também todos os membros do PSD. O que, como facilmente se verifica, não tem sido sinónimo de grande união ideológica. Terceira, porque PPC tem uma voz sexy.

Lá me sentei, em frente ao televisor, acreditando que meia hora depois ia ser um ser-humano mais esclarecido. Guess What? Não sou. O que é ainda mais estranho se tivermos em conta que PPC lançou ontem um livro intitulado "Mudar" (Change...que original), onde expõe as suas ideias para Portugal. Seria de esperar que a entrevista tocasse no assunto e discutisse algumas delas. Puro engano.

Por onde começar? Bom, talvez pelo look escolhido por Judite de Sousa e que era, no mínimo, perturbador. Um full-on sluty, acabadinho de sair de uma festa 80's no Studio 54. Mas enfim, tentei desligar a minha mente perturbada por uns momentos e concentrar-me na entrevista. Que decorreu, mais ou menos, assim: "O senhor quer fazer sangue no PSD?" Oh diabo, sangue? Aquilo no PSD já chegou a tanto? Ainda pior que no Sporting... mas em frente. "Qual a sua opinião sobre Marcelo Rebelo de Sousa? E sobre Paulo Rangel? E sobre Aguiar Branco?" Enfim, percebo as perguntas e depois disto é que vamos chegar ao que interessa, pensei eu. "E a relação com Cavaco?" Epá, esquece lá a relação com os notáveis todos do PSD e vamos lá a saber o que é que este marialva se propõe a fazer para me arranjar um emprego! " O que é que o distingue de Sócrates? Peço que responda rápido, porque estamos a ficar sem tempo..." Sem tempo?!?! Então e as ideias?! E o défice, e o casamento gay, e a política económica, e as grandes obras, e o desemprego, e o papel do Estado?! Então quando ele, finalmente, estava a apontar as diferenças entre a sua política e a de José Sócrates é que Judite de Sousa se lembra de que estavam a ficar sem tempo?

Passados trinta minutos PPC continuava a ser, para mim, pouco mais que uma voz sexy. E quase que diria que estes foram dos 30 minutos mais mal empregues da minha ainda curta vida, não fosse por aquele look. É para aprender a não me armar em calão. Para a próxima, em vez de ficar especado a olhar para a televisão, à espera da papinha toda, vou mas é ler o livrinho. Já nem no Serviço Público uma pessoa se pode fiar...Irra!

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

It's the Tonight Show with....hmmmmm.....(continuação)

É por isto que Conan O'Brien se ri na cara de toda a concorrência, enquanto lhes esfrega o seu superior sentido de humor nas ventas. Em vez de passar ao lado da problemática e tentar ignorar o enorme elefante dançante na loja de porcelana, Conando opta ao invés por pegar num bulldozer e marrar contra o assunto de frente, sem cinto de segurança. E daí só sai a ganhar. O resultado é a exposição total da completa estupidez da situação e o esfrangalhamento público de alguém que há muito (modesta opinião) pedia para ser esfrangalhado, Jay Leno. Tudo mantendo a habitual classe. Big mistake NBC - se era para correr com Conan não lhe dêem hipótese de vos fazer frente utilizando para isso um espaço do próprio canal. Ou esperavam que ele se acobardasse desta vez?! (e porque é que eu estou a escrever como se alguém da NBC lê-se o nosso blog e, ainda por cima, logo alguém que soubesse português?!)



quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

It's the Tonight Show with....hmmmmm.....

O “mercado de trabalho”, bicho implacável que espera engolir todas as pessoas com mais de 16 anos e menos de 65, acaba de fazer uma nova e célebre vítima. Conan O’Brien soltou um sonoro “Fuck you” aos ouvidos dos “suits” da NBC ou, se quisermos, fez-lhes um bem mais português manguito (excepto se o leitor for o Joe Berardo. Aí mantém-se o “fuck you”), e saltou borda fora do “Tonight Show”. Para quem não seguiu os desenvolvimentos dos últimos dias, a história conta-se rápido. Tudo começou com rumores de que a NBC, desgostosa com as audiências rídiculas do Jay Leno’s Show que ia para o ar às 22h (hora dos EUA), decidiu alterar o horário do programa passando-o para as 23:35h, hora a que tinha início o Tonight Show de Conan O’Brien. O novo programa de Jay Leno teria a duração de 30 minutos e passaria então para as 23:35h, atrasando o Tonight Show para as 00:05h e o Late Night Show de Jimmy Fallon para as 1:05h. O problema é que o Tonight Show é uma verdadeira instituição da televisão norte-americana, permanecendo no mesmo horário há já 60 anos. Para além disso, Conan O’Brien deve ter-se cansado das mudanças de humor de Jay Leno que ora vai retirar-se da televisão, ora quer um programa novo, ora quer o seu horário antigo de volta. Presume-se que consoante o número de calorias que ingere por dia.

Perante a insistência dos rumores, Conan O’Brien lançou um comunicado que transcrevemos abaixo.

“People of Earth:

In the last few days, I've been getting a lot of sympathy calls, and I want to start by making it clear that no one should waste a second feeling sorry for me. For 17 years, I've been getting paid to do what I love most and, in a world with real problems, I've been absurdly lucky. That said, I've been suddenly put in a very public predicament and my bosses are demanding an immediate decision.

Six years ago, I signed a contract with NBC to take over The Tonight Show in June of 2009. Like a lot of us, I grew up watching Johnny Carson every night and the chance to one day sit in that chair has meant everything to me. I worked long and hard to get that opportunity, passed up far more lucrative offers, and since 2004 I have spent literally hundreds of hours thinking of ways to extend the franchise long into the future. It was my mistaken belief that, like my predecessor, I would have the benefit of some time and, just as important, some degree of ratings support from the prime-time schedule. Building a lasting audience at 11:30 is impossible without both.

But sadly, we were never given that chance. After only seven months, with my Tonight Show in its infancy, NBC has decided to react to their terrible difficulties in prime-time by making a change in their long-established late night schedule.

Last Thursday, NBC executives told me they intended to move the Tonight Show to 12:05 to accommodate the Jay Leno Show at 11:35. For 60 years the Tonight Show has aired immediately following the late local news. I sincerely believe that delaying the Tonight Show into the next day to accommodate another comedy program will seriously damage what I consider to be the greatest franchise in the history of broadcasting. The Tonight Show at 12:05 simply isn't the Tonight Show. Also, if I accept this move I will be knocking the Late Night show, which I inherited from David Letterman and passed on to Jimmy Fallon, out of its long-held time slot. That would hurt the other NBC franchise that I love, and it would be unfair to Jimmy.

So it has come to this: I cannot express in words how much I enjoy hosting this program and what an enormous personal disappointment it is for me to consider losing it. My staff and I have worked unbelievably hard and we are very proud of our contribution to the legacy of The Tonight Show. But I cannot participate in what I honestly believe is its destruction. Some people will make the argument that with DVRs and the Internet a time slot doesn't matter. But with the Tonight Show, I believe nothing could matter more.

There has been speculation about my going to another network but, to set the record straight, I currently have no other offer and honestly have no idea what happens next. My hope is that NBC and I can resolve this quickly so that my staff, crew, and I can do a show we can be proud of, for a company that values our work.

Have a great day and, for the record, I am truly sorry about my hair; it's always been that way.

Yours,

Conan”

Perante tamanha salganhada, vários apresentadores de talk-shows fizeram já a piadinha habitual nos respectivos programas.

No final, ficam uma série de perguntas sem resposta. Primeira: Quem, no seu perfeito juízo e sem a intervenção de opiáceos, prefere manter Jay Leno na sua cadeia televisiva e dispensar Conan O’Brien? Nenhum ser-humano meu conhecido de certeza. Conan O’Brien é um dos cómicos mais consensuais que apareceu nos últimos anos. Segunda: Correm com Conan O’Brien mas ficam com Jimmy Fallon?! O tipo que transformou o Late Night Show numa bocejante sessão de elogios a todos os seus convidados e respectivos projectos, famílias e amigos, completamente destituída de graça ou talento? Valha-nos Deus pelos The Roots. Terceira, e no meu entender mais inquietante: Que raio de mundo é este onde até Conan O’Brien, que até a dar puns se nota ser brilhante, é escorraçado do seu emprego sem apelo nem agrado?! É que se é para isto....

Como sair de Repente para Kagar?

E porque há alturas em que a vontade de sair a correr aperta de tal modo que se torna impossível fazer-lhe frente, eis a solução:







Beijos e abraços aos mais aflitinhos



domingo, 10 de janeiro de 2010

Oceanic Airlines Flight 815

Falta menos de um mês para o princípio do fim de Lost. A derradeira temporada da série criada por J. J. Abrams e Damon Lindelof tem início marcado para dia 2 de Fevereiro. Parece-me que, por maior ou menor que seja o grau de satisfação relativamente a evolução de Lost, ninguém vai querer perder estes últimos episódios, quanto mais não seja para ver se será possível dar conta de todas as pontas soltas que foram sendo deixadas nestes últimos anos. Como seria de esperar, vão surgindo enumeras teorias da conspiração. Por exemplo, um proeminente membro deste Blog, o PP sugeriu a possibilidade dos argumentistas de Lost, incapazes de solucionar os problemas por eles próprios criados, colocarem Steven Segal em persona na ilha como justificação para todos os males. Parece-me uma possibilidade aceitável, o Steven Segal poderia inclusive afirmar que usava a ilha para meditação ou como campo de tiro, perfeitamente plausível. Bem, mas nós não estamos aqui para lançar o barro a parede, vamos mas é recapitular:

video

Trapped in the Clauset - Part III

Ele já foi traído por uma rena, matou um dos seus fiéis duendes e, pior que tudo, é feito de plasticina. Isto sem falar na gigantesca colecção de peles que é a sua esposa. Depois de tudo o que já lhe aconteceu, o que pode esperar ainda o nosso querido Pai Natal!? Aposto que se ele soubesse que era para isto, tinha mandado os tipos da Coca-Cola irem inventar para o cara***.

Sem mais delongas...Trapped in the Clauset - Part III


sábado, 9 de janeiro de 2010

Cenas tipo sons p'ra curtir e não pensar





Neste espaço informativo/cultural e por vezes estúpido que prometi ser ao Domingo, cá estou eu outra vez.... na madrugada de Sábado. Desta vez venho dar destaque a uma banda inglesa que lançou o seu primeiro álbum a 6 de Julho do ano que findou. Quanto ao género musical, não faço ideia qual seja. Nunca soube categorizar isso e irrita-me quem o faz. Ou sabe bem aos ouvidos ou não sabe. O resto é conversa!






E porque este é o primeiro post do ano, no blog, aqui ficam os meus votos de bom ano para todos vós!

Que 2010 vos traga
A força do Javi Garcia,
A magia do Aimar,
A raça do Ramires,
A letra do Di Maria,
O oportunismo do Saviola,

A entrega do David Luíz,
A segurança do Luisão,
A concretização do Cardozo e...

A Diana Chaves do César Peixoto!